A Google acaba de anunciar suas novas políticas para aplicativos disponibilizados via Play Store. A partir de agora, várias categorias de softwares estão sendo banidas do serviço e isso inclui “apps de conteúdo repetitivo” e “apps de mineração de criptomoedas”.

O primeiro bloco inclui uma série de apps que são “criados por ferramentas automáticas, serviços de criação rápida ou baseados em templates e que são enviados à Google pelo operador do serviço em vez de desenvolvedores independentes”. Com isso, a Google pretende eliminar apps “clones” e outros softwares criados “na onda de apps de sucesso”.

Já o segundo bloco abrange também aplicativos criados com mais cuidado: o dos mineradores de criptomoedas. A companhia de Mountain View afirma que todos os apps deste tipo estão sendo banidos e o mesmo vale para extensões do Google Chrome.

Também estão sendo banidos aplicativos que “facilitam a venda de explosivos, armas de fogo, munição ou acessórios para estes materiais”. Por fim, as exclusões vão atingir softwares em que a inserção de anúncios acontece como objetivo principal e também os que tentam enganar usuários com nomes, logos ou desenvolvedoras muito parecidos com o de apps de sucesso.

Fonte: Divulgação Tecmundo / GOOGLE ANDROID POLICE
Foto: Divulgação Tecmundo